(67) 3027-5100| atendimento@drleandrofinotti.com.br

Rua Oceano Atlântico, 294, Campo Grande - MS

Viscossuplementação articular

 

 

 

Conceito:

 

Viscossuplementação é o uso intra-articular do ácido hialurônico e seus derivados para tratamento da osteoartrite.

O ácido hialurônico é uma glicosaminoglicana não sulfatada, que compõe a matriz extracelular (espécie de gel) da cartilagem hialina e o líquido sinovial das articulações diartrodiais. É sintetizado e degradado pelo condrócito (célula metabolicamente ativa da cartilagem) e também pelas células sinoviais.  Se liga aos proteoglicanos, criando uma macromolécula de alto peso molecular e grande capacidade de absorção de água.  Essas propriedades trazem as características de rigidez da cartilagem e alta viscosidade do líquido sinovial, contribuindo para absorção de impacto.

Na osteoartrite há uma falência metabólica do condrócito, com prejuízo na composição e estrutura da cartilagem, com participação ativa da membrana sinovial e do osso subcondral.  Somado, há diminuição na concentração e no peso molecular do ácido hialurônico do líquido sinovial.

Essa patologia degradativa condral é influenciada pela genética, envelhecimento celular, fatores inflamatórios e biomecânicos.

 

 

 

Justificativa:

 

O tratamento ideal para osteoartrite deve ser instituído bem precocemente, com estratégia que vise à corrigir a insuficiência do condrócito e consequentemente trazer proteção contra a evolução da doença, além do tradicional alívio sintomático e correção dos mecanismos de insuficiência articular biomecânicos.

A viscossuplementação traz amplos benefícios em osteoartrite:

1) Melhora da lubrificação e viscoelasticidade do líquido sinovial, resultando em ganho de amplitude de movimento articular e maior capacidade de absorção de impacto.

2) Efeito analgésico por ação em receptores de dor.

3) Efeito antiinflamatório, reduzindo citocinas e outras substâncias inflamatórias que estimulam o condrócito em degradar a cartilagem.

4) Condroproteção, aumentando o volume da cartilagem (evidência de imagem), regeneração da camada superficial, melhora da qualidade da matriz e densidade de condrócitos (evidência de biópsia) e melhor aspecto visual da superfície da cartilagem (evidência de artroscopia).

 

 

 

Intervenção:

 

Como é realizada a viscossuplementação?

 

Através de punção articular com seringa e agulha, após limpeza e antissepsia cuidadosa da pele e anestesia local. É indolor ou com dor extremamente aceitável. As articulações mais frequentemente abordadas são joelho e quadril. É realizada em consultório, no entanto, para o quadril é necessária punção guiada por ultrassonografia ou preferencialmente, radioscopia. O ácido hialurônico é injetado na cavidade articular, que pode ser procedimento único ou uma sequência de 3 a 5 infiltrações semanais, a depender do tipo do produto utilizado.

 

Que produto é utilizado?

 

Os principais produtos utilizados são o Hylano G 20 e hialuronato de sódio. Diferem em sua origem, podendo ser de origem aviária ou de síntese química, e também no peso molecular. Os de peso molecular mais alto tem maior efeito analgésico, enquanto os de peso molecular menores tem, teoricamente, maior efeito condroprotetor.

 

Qual é o paciente ideal?

 

Pacientes com osteoatrite sintomática e menor dano estrutural tem resultados melhores. No entanto, aqueles com osteoartrite mais severa e que não sejam candidatos à cirurgia de protetização também podem se beneficiar.

 

Eficácia

 

Estudos clínicos em osteoartrite demonstram melhora da dor, de amplitude articular e escores de função e qualidade de vida. Tem efeito analgésico lento, notado especialmente após 4 semanas do procedimento, porém duradouro, podendo perdurar de 6 meses a até 2 anos. A critério do médico, a infiltração com ácido hialurônico pode ser combinada com a de corticóide, justamente pelo efeito imediato do último.

A viscossuplementação para osteoartrite foi considerada eficaz por revisão sistemática (evidência científica de mais alta qualidade) da literatura realizada pela COCHRANE em 2009 (ACESSAR DOCUMENTO AQUI), entidade com banco de dados científicos mais respeitada internacionalmente. O tratamento de viscossuplementação também é referenciado em consenso de sociedade internacional de estudo em osteoartrite - OARSI 2014 (DISPONÍVEL AQUI), em consenso da Liga Panamericana de Reumatologia - PANLAR 2016 (VEJA AQUI),  e também consenso da Sociedade Eropéia para Aspectos Clínicos e Econômicos da Osteoporose e Osteoartrite - ESCEO 2016 (DISPONÍNEL AQUI).

Há um enorme racional em retardar a evolução da doença, que terá de ser melhor comprovado futuramente.

 

Repetição da viscossuplementação:

 

Podem ser necessárias repetições de viscossuplementação, com espaço de tempo variável, em média de 6 meses a um ano.

 

É seguro?

 

Trata-se de procedimento altamente seguro. Complicação mais comum é de sinovite reativa, processo de aumento de inflamação transitório da articulação por “alergia” ao produto. É mais comum com o ácido hialurônico de origem aviaria. É facilmente controlada com antiinflamatórios.

 

Há algum preparo ou cuidado pós procedimento?

 

Não há nenhum tipo de preparo ou jejum para se realizar o procedimento. Após a viscossuplementação é recomendado repouso articular relativo por 48 horas, com a finalidade de se obter melhores resultados.

Patologias tratadas

Osteoartrite de joelho

O joelho é a articulação mais frequentemente tratada com a viscossuplementação.

Osteoartrite de quadril

A viscossuplementação para tratamento de osteoartrite de quadril é realizada com auxílio de métodos de imagem para guiar a punção articular.

 

Solicite seu Pré Agendamento

Nos envie um email com seu interesse em se consultar com Dr Leandro Finotti, que entraremos em contato para maiores explicações e confirmação do agendamento.

Agendar
Assine Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba informações sobre a enfermidades reumáticas